Notícias e Novidades
Terça, 23 Fevereiro 2016 20:03

Bancada do PCdoB na ALESP assina CPI da merenda escolar Destaque

A Comissão Parlamentar de Inquérito teria 120 dias para investigar desvios nos contratos de fornecimento de merenda escolar no estado de São Paulo

PCdoB assina CPI da merenda escolar

A bancada do PCdoB na Assembleia Legislativa de São Paulo assinou o requerimento para a formação da CPI que vai investigar denúncias de fraude na contratação de fornecedores de merenda escolar para a rede pública estadual. O documento foi assinado nesta terça, 16/2. A deputada Leci Brandão justificou que a adesão da bancada se deu pela gravidade das denúncias e que a população de São Paulo merece uma resposta do Legislativo. “Nós queremos esclarecimentos sobre todas as denúncias. Não nos pautamos somente pela mídia. As denúncias são realmente muito graves e o PCdoB tem todo o interesse de que tudo seja esclarecido, que os culpados sejam julgados e punidos e que o dinheiro desviado volte para a educação das crianças, que é para isso que ele serve”, afirmou a deputada que é vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo e líder da bancada do PCdoB na Casa.

Faz muito tempo que suspeitas são levantadas sobre as contratações de fornecedores de merenda no Estado. O requerimento da CPI aponta para a falta de licitação para o fornecimento de alimentos e as repetidas contratações de empresas envolvidas em escândalos anteriores. Além disso, de acordo com o documento, o desperdício de 25 mil quilos de alimentos, somente em 2014, também despertou a atenção das autoridades.

No entanto, foi somente depois de alguns dados sobre as investigações chegarem ao público que a CPI ganhou força e pode ser constituída. Até o momento, faltam 12 das 32 assinaturas necessárias. A investigação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público de São Paulo, apelidada de operação Alba Branca, conseguiu interceptações telefônicas, documentos e depoimentos que apontam para o envolvimento de agentes públicos do Executivo e do Legislativo paulista em atos de corrupção, com menção a funcionários do alto escalão do governo Geraldo Alckmin e de partidos como o PSDB.

Em 21/01, o ex-presidente da Coaf (Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar), Cássio Izique Chebabi, prestou depoimento para promotores explicando a dimensão do esquema. De acordo com as investigações, até o momento, há cerca de 22 municípios paulistas envolvidos e superfaturamento de 30% sobre contratos firmados. No dia 19/01, seis diretores da Coaf foram presos pela polícia sob a acusação de pagamento de propinas a funcionários públicos de prefeituras e políticos, incluindo deputados estaduais, em troca destes acordos. Ainda segundo o requerimento de abertura da CPI, a corrupção nos contratos chega ao valor de R$ 11.397.235,92, somente no ano de 2015.

Do Portal Vermelho

Ler 2218 vezes Última modificação em Quarta, 24 Fevereiro 2016 14:44

parceria

Seja Bem-Vind@ | Conheça Leci | Propostas | Notícias | Espaço Cultura e Diversidade | Informativos fala Leci | Mais Publicações

Gabinete da Deputada Leci Brandão
Av. Pedro Alvares Cabral, 201, sala 3024, 3º andar
São Paulo - SP - Fone: (11) 3886-6790
Secretaria e agendamento: lecibrandao@al.sp.gov.br
Comunicação e imprensa: deputadalecibrandao@gmail.com
Desenvolvido por MOVIMENTO WEB E ARTES GRÁFICAS E WEBGERAL